Fone: (16) 3301-0641

Dedicação ao ensino garante prêmio à professora

Inayá Bittencourt e Silva recebeu o Diploma de Honra ao Mérito


Na noite de quarta-feira (22), recebeu o Diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal de Araraquara pelos serviços prestados à sociedade, a professora doutora Inayá Bittencourt e Silva. A solenidade, realizada no Salão Nobre da Universidade de Araraquara (Uniara), foi conduzida pelo vereador Elias Chediek (MDB), que, na ocasião, representou o presidente da Casa de Leis, Tenente Santana (MDB). A indicação da homenageada foi feita pelo vereador Delegado Elton Negrini (PSDB).

Com o auditório lotado por amigos, colegas de trabalho, familiares, alunos, a trajetória de Inayá foi relembrada como uma história de amor e dedicação à educação e ao ensino. Para Negrini, ela foi e é uma “mulher que esteve à frente do seu tempo e que veio ajudar a humanidade a avançar”.

O vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto (Progressistas), frisou a importância da homenagem. “Gerações e gerações se beneficiaram da atuação da professora, vidas foram transformadas, um reconhecimento justo.” Chediek ainda completou: “Desde a década de 60, ela vem labutando nessa área e se aprimorando. Uma mulher de uma brilhante carreira, dedicada aos estudos e ao conhecimento. Peça fundamental pelas mudanças e crescimento da cidade”.

Professora, diretora, supervisora de ensino, mestre e doutora são títulos de conquistas que teve durante anos de trabalho. Em sua tese de mestrado, tratou do tema sobre as novas práticas pedagógicas, bem como o racismo silencioso dentro das salas de aula das escolas públicas. “Eu sou contra a discriminação racial e acredito que a educação é importante para esclarecer a não existência dessa diferença racial. As pessoas não falam, mas são racistas e, por isso, eu lutei contra isso durante todo o meu exercício”, declarou.

Um exemplo que inspirou muita gente. Para o aluno Marcos Olyver, tê-la como professora foi também ter uma amiga. “Ela me deu uma motivação de vida, me impulsionou para eu seguir minha carreira de jornalista e também na política, a partir das aulas de ciências sociais e políticas na faculdade.” Para o filho Eduardo Bittencourt, com a referência em casa, os caminhos se abriram de forma simples. “Foi muito fácil ser uma pessoa melhor a partir do exemplo dela”.

 

Sobre a homenageada

Inayá Bittencourt e Silva nasceu em Araraquara. É filha de Altivo Bittencourt e Hilda Perez Bittencourt, e seguiu sua vocação, ser professora. Possui graduação em licenciatura em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Araraquara, graduação em licenciatura em Pedagogia pela Faculdade de Educação São Luis de Jaboticabal, graduação em Matemática pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Araraquara, mestrado em Ciências Sociais - Sociologia Rural e Urbana pela Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara e doutorado em Ciências Sociais - Antropologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Atualmente, é professora titular da Uniara, atuando principalmente nos seguintes temas: sociologia e filosofia da educação, profissão docente, discriminação na educação, cotidiano escolar e ensino e aprendizagem.

 

Confira as fotos aqui




Publicado em: 23 de janeiro de 2020

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara

Outras Notícias

Fique por dentro


Memória: há 88 anos, as mulheres brasileiras garantiram o direito ao voto

21 de fevereiro de 2020

O Memorial da Câmara Municipal relembra que o impedimento do voto à mulher somente foi quebrado há 88 anos, em 24 de fevereiro de 1932, com a publicação do Decreto nº 21.076 - Código Eleitoral, que em seu artigo 2º dizia: “É eleitor o cidadão maior de 21 anos, sem distinção de sexo, alistado na f...


Arquivo Histórico

14 de fevereiro de 2020

O Memorial da Câmara Municipal disponibiliza para pesquisa, o Arquivo Histórico/Anais do Poder Legislativo araraquarense. São matérias que foram inseridas na pauta das sessões camarárias, versando sobre a história, memória da cidade, da região, do estado e do país, sobre acontecimentos e fatos q...


Araraquara: 131 anos da sua elevação de vila à cidade

06 de fevereiro de 2020

O antigo povoado de São Bento de Araraquara teve sua freguesia criada no município de Itu, pelo Alvará de 22 de agosto de 1817. Anos mais tarde, em 31 de outubro de 1821, a freguesia foi transferida para o município de Piracicaba, tornando-se vila, por meio de Decreto Imperial em 10 de julho de...


Calendário Municipal do mês: FEVEREIRO

01 de fevereiro de 2020

A cidade de Araraquara tem datas comemorativas importantes para serem lembradas, pois homenageiam profissões, classes e assuntos relevantes. O Memorial da Câmara Municipal relembra essas datas:    Lei Data Descrição Autoria Data comemorativa 6064 28/...


Memória: Crime dos Brito - há 123 anos dava-se início ao crime

30 de janeiro de 2020

Um pouco do contexto histórico Fins do século XIX, a cidade de Araraquara se recuperava da epidemia de Febre Amarela, ampliava suas riquezas econômicas através da produção do café e escoava pela estrada de ferro, inaugurada em 1885. A urbe crescia em volta do largo da Igreja Matriz, o ambiente...


Memória: Biografia do ex-servidor público municipal Euripes Ancelmo

23 de janeiro de 2020

Biografia Euripes Ancelmo nasceu em 6 de abril de 1929, no Distrito de Silvania, Matão/SP, filho de José Cezarino Ancelmo e Angelina Pianisola Ancelmo. De família numerosa, cresceu ao lado dos irmãos Ercilia, Maria Lourdes, Guiomar, Carlos, Werthe e Maria Teresa. Mudou-se com a família aos 6 a...